Sim, a pessoa que está querendo tirar a vida dá sinais.
Ela procura as pessoas sim.
Não de forma aberta, querendo dizer o que vai fazer, chega de forma indireta.
Dizendo coisas as vezes até superficiais, quer saber de como a pessoa está pra ver se acha uma brecha para dizer que a vida está cinza pra ela.
E o que vê na sua frente?
Apenas um balançar de cabeça e os olhos que voltam para o celular ou somente alguém com o foco no teu próprio umbigo.
As pessoas que se matam, antes de fazer o ato, procuraram com os olhos alguém que os olhassem mais profundamente, a dor se escancara nos olhos.
As pessoas com suas vidas, estão superficiais a dor dos outros.
Não se importam mais, se você está com dor, a resposta sempre é trazendo para a sua vida com a seguinte frase: você não imagina o tamanho da MINHA dor.
Não se ajudam, não se tocam, não se abraçam….
Com isso de: eu me basto, ninguém mais se dá pra ninguém.
Isso é egoísmo, medo de se ferir, medo de amar, medo de ter responsabilidades emocionais, medo de mudança por amor a alguém.
E assim a vida se ceifa , se abala, na sua frente, a dor estava ali, gritando por um afago mas, a sua vida de auto suficiência não permite enxergar o outro.
Quem se mata talvez olhou além dos que dizem ver, e por não ter forças e nem compreensão do que ocorre, decidiu acabar com tudo, quem sofre dá sinais.
Observem mais a sua volta, observem o olhar, observem quando abraça a reação da pessoa, elogie e diga : eu te amo.
Observa, sinta, toque, afague, veja a reação, pegunte, ouça, de espaço para o outro de expressar sem ficar preocupado com o seu tempo, na tua obrigação, na tua dor, na tua responsabilidade. Deixe o outro falar.
Talvez, um único gesto de amor, transforme a vida de alguém, tirando o cinza e trazendo o arco-íris no teu olhar,
O mundo está precisando de transformação de atitudes.
O mundo está morrendo por falta de olhares com compaixão e atitudes de amor.
Observe as pessoas, sorria, ofereça um café.
Observem os olhos, e sinta o coração de todos.
O suicídio está crescendo, e pode ocorrer dentro da tua casa, pare com esse individualismo e passe a olhar cada um como fonte de manifestação do amor que espelha o teu divino.
Por um mundo com mais união, eu valorizo o ato de poder dar a vida a quem só vê alívio na morte.
Estenda tua mão, sejamos mais Deus em ação nas atitudes com o nosso próximo.
Eu sou o meu mestre, e como mestre o meu pulsar pela vida tem que ter atitudes de amor além do meu mundo, se o que eu me torno não interfere no meio em que eu vivo, não passa de ego com falsa luz,
Cada vez que os nossos atos saem da nossa zona de conforto e entra em outras vidas, isso mostra a amplitude da nossa expansão do coração.
Saber amar é se doar, é se permitir sair do individualismo.
Vejamos no outro o sagrado que merece ser reverenciado, assim nosso amor se expande e podemos salvar uma experiência de vida, por um único gesto de amor,
Andreia Benite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: